Saltar para conteúdo

Modernização

O projeto de Modernização da rede do Metropolitano de Lisboa prevê um investimento de 114,5 milhões de euros num novo sistema de sinalização ferroviária CBTC (Communications-Based Train Control) nas linhas Azul, Verde e Amarela, que inclui a aquisição de 14 novas unidades triplas (42 carruagens). Está ainda prevista a adaptação de 70 unidades triplas existentes ao novo sistema de sinalização.

Investimento na Modernização

Investimento na modernização
Investimento na modernização
seta modernizacao left

114,5milhões de euros

seta modernizacao right
 

Novo sistema de sinalização - Communications - Based
Train Control (CBTC)

14novas unidades triplas
(42 carruagens)

70unidades triplas
ao novo sistema



Vantagens

  • Nos novos comboios:
    • melhor acessibilidade para clientes de mobilidade condicionada
    • Sistema de comunicação com os clientes com informação variável e flexível
    • Sistemas de segurança e videovigilância mais modernos
    • Sistema avançado de supervisão técnica do comboio em linha
  • Melhoria da oferta de comboios e qualidade de serviço do Metropolitano de Lisboa
  • Maior velocidade de circulação dos comboios

Novas carruagens

As carruagens terão janelas amplas, painéis de portas e áreas de intercirculação com elevado espaço livre, que possibilitarão que as entradas e saídas se efetuem de forma expedita.

O salão de passageiros também estará concebido para maximizar o espaço disponível, cumprindo, ao mesmo tempo, os requisitos dos lugares sentados, cuja distribuição será feita com base numa disposição longitudinal.

O fornecimento das novas carruagens terá entregas faseadas. O plano de trabalhos da proposta prevê que a primeira unidade tripla (3 carruagens) seja entregue no 2.º semestre de 2022, sendo a entrega da 14.ª e última unidade tripla prevista para o final de 2023*.

*Datas pendente do Visto Prévio do Tribunal de Contas, uma vez que a adjudicação só poderá ser efetuada após envio do mesmo.

Novo sistema de sinalização

Tabela
Cabeçalho

A aposta nos novos sistemas CBTC (Communications-Based Train Control), substituindo um sistema obsoleto da década de 70, vai permitir um controlo contínuo do movimento dos comboios e um aumento da frequência e da regularidade dos mesmos, garantindo, de um modo mais eficaz, a oferta de comboios em número e frequências mais adaptados às necessidades do serviço público e com segurança acrescida.

Estas novas aquisições representam um salto qualitativo na operação, na programação e na gestão da rede do Metropolitano de Lisboa que permitirão melhorar a qualidade do serviço prestado.

Novo sistema de sinalização