Linha violeta

O projeto de metro ligeiro de superfície Odivelas-Loures, também designado por linha Violeta, resulta de um protocolo de colaboração assinado pelo Metropolitano de Lisboa, a Câmara Municipal de Loures e a Câmara Municipal de Odivelas, a 5 de julho de 2021, para o estudo, planeamento e concretização de um projeto de expansão da cobertura intermodal da atual linha Amarela do Metropolitano de Lisboa.

Previsto no Plano de Recuperação e Resiliência, o projeto da Linha Violeta previa um investimento inicial de 250 milhões de euros para a empreitada de conceção e construção da infraestrutura ferroviária, bem como a aquisição de material circulante e do sistema de sinalização.

Os estudos iniciais necessários ao desenvolvimento do projeto, bem como a necessária articulação com as autarquias de Loures e Odivelas, determinaram a sua alteração substancial, com a inclusão da necessidade de construção de viadutos, de cerca de 3,3 km em túnel e de 3 estações subterrâneas. Por sua vez, as obras de Reordenamento Urbano de Loures e Odivelas, bem como os custos com expropriações, que, numa fase inicial eram da responsabilidade das autarquias, passaram a estar incluídos no projeto. Estas alterações, relativamente às estimativas iniciais, implicam um ajuste do prazo e um acréscimo do custo total do Investimento de 277,3 milhões de euros.

Com a aprovação em Conselho de Ministros, de 16 de novembro de 2023, o investimento total na linha Violeta será de 527,3 milhões de euros, com 390 milhões de euros provenientes do PRR, na modalidade de empréstimo e 137,3 milhões de euros do Orçamento do Estado.

O investimento engloba a conceção e construção da infraestrutura ferroviária e o reordenamento urbano envolvente, a elaboração de todos os estudos preliminares necessários, nomeadamente para efeitos da instrução dos processos de expropriação por utilidade pública, o fornecimento de material circulante e do sistema de sinalização, e, ainda, a prestação de serviços de manutenção, quer da infraestrutura construída, quer do equipamento fornecido pelo prazo de três anos.

No dia 15 de março foi lançado o procedimento de concurso público internacional, com publicação no Jornal Oficial da União Europeia (JOUE), nos termos do regime fixado no Código dos Contratos Públicos.

O concurso público destina-se à contratação das seguintes componentes do empreendimento: conceção e construção da infraestrutura do Sistema de Metro Ligeiro e do reordenamento urbano envolvente, fornecimento de veículos tipo LRV-Light Rail Vehicle e prestação de serviços de manutenção da infraestrutura ferroviária e dos veículos.

O preço base deste procedimento é de 450 milhões de euros, a que acresce o IVA à taxa legal em vigor, cofinanciando pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e por verbas do Orçamento do Estado.

Os concorrentes têm um prazo de 120 dias para a apresentação de propostas, contado da data do envio do anúncio para publicação no Jornal Oficial da União Europeia (JOUE).

O lançamento do concurso da empreitada de conceção e construção da linha Violeta é um novo passo neste empreendimento, que tem concluídas as fases de Diagnóstico, Viabilidade, Estudo Prévio e Estudo de Impacte Ambiental, tendo obtido da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) decisão favorável resultante do Procedimento de Avaliação de Impacte Ambiental (DIA). O Metropolitano de Lisboa está a seguir os passos processuais necessários tendo em vista a concretização da linha Violeta, para que seja uma realidade no 2.º semestre de 2026.

Freguesias

A Linha Violeta será um sistema de metro ligeiro de superfície que contará com um total de 17 estações e cerca de 11,5 km de extensão. No concelho de Loures serão construídas nove estações que servirão as freguesias de Loures, Santo António dos Cavaleiros e Frielas, numa extensão de 6,4 km. No concelho de Odivelas serão construídas oito estações que servirão as freguesias de Póvoa de Santo Adrião e Olival de Basto, Odivelas, Ramada e Caneças numa extensão total de 5,1 km. As estações terão diferentes tipologias (12 de superfície, 3 subterrâneas e 2 em trincheira).

Mapa e diagrama linha Violeta
Diagrama da futura linha violeta

As novas estações da linha violeta em 3D

Ficha de projeto da linha violeta

Ficha de financiamento da linha violeta

Investimento na expansão da linha violeta

Realizado por
coluna 1 coluna 2 coluna 3

390M€

pelo PRR Investimento Europeu

 

137M€

pelo Orçamento de Estado (2026)

 

527M€

Investimento total previsto